4ever

By heart

::: Vi em algum lugar – em mais de um, na verdade, que uma das coisas que a gente tem que fazer na vida (além de plantar uma árvore, escrever um livro etc.) é decorar nosso poema favorito. Eu não o sei todo, confesso. Guardo a essência e os primeiros versos, que sempre que vão ficando apagadinhos algo acontece e os “reacendem”. Porque algumas coisas a gente sabe de cor. Outras, literalmente, guarda no coração…

I Carry Your Heart With Me
E.E. Cummings

I Carry Your Heart With Me (I Carry It In My Heart)
I Am Never Without It (Anywhere I Go You Go, My Dear; And Whatever Is Done
By Only Me Is Your Doing, My Darling)
I Fear
No Fate (For You Are My Fate, My Sweet)
I Want
No World (For Beautiful You Are My World, My True)
And It’s You Are Whatever A Moon Has Always Meant
And Whatever A Sun Will Always Sing Is You

Here Is The Deepest Secret Nobody Knows
(Here Is The Root Of The Root And The Bud Of The Bud
And The Sky Of The Sky Of A Tree Called Life;
Which Grows
Higher Than The Soul Can Hope Or Mind Can Hide)
And This Is The Wonder That’s Keeping The Stars Apart

I Carry Your Heart
(I Carry It In My Heart)

Anúncios

1 thought on “By heart”

  1. O poeta é um fingidor. Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor, a dor que deveras sente. Fernando Pessoa. Esse eu guardo pra sempre, adoro! beijo,fica bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s