rina pri

TPM – sim, de novo

::: Quando eu digo que o negócio é sério, tem gente que duvida.

TPM não é brincadeira!
A Síndrome Disfórica Pré-Menstrual é a causa de muitos casamentos desfeitos e pode levar, até mesmo, ao suicídio
Por Carolina Raquel – carolinaraquel-21@hotmail.com

O transtorno disfórico pré-menstrual são alterações psicológicas e funcionais que ocorrem devido aos hormônios sexuais interferirem no sistema nervoso central provocando alterações físicas e de humor. Atinge 80% das mulheres de idade entre 20 e 45 anos e tende a piorar com o tempo. Dessas mulheres, 8% têm comportamentos desequilibrados que comprometem a sua vida, familiar e até profissional.

Os sintomas mais comuns são os distúrbios emocionais, como irritabilidade, humor deprimido, sentimento de isolamento, agressividade, agitação, choro fácil, depressão profunda, ansiedade, alimentação compulsiva, rigidez nos seios, aumento de acnes e enxaquecas. Esse processo começa 15 dias antes do primeiro dia da menstruação e só vai melhorando conforme ela desce, ou seja, a mulher que sofre desse mal passa apenas seis meses do ano bem.

E eles, como podem ajudá-las?

Michel Farias, 20 anos, estudante de jornalismo sabe muito bem o que é uma mulher naqueles dias. Ele diz que vivenciou esse drama com sua ex-namorada, que sofria desse mal todos os meses. “Ela ficava muito nervosa e sensível, descontava àquela irritação em todos que estavam próximos e eu me sentia impotente diante da situação”, conta o estudante.

A maioria das brigas do casal eram ocasionadas pela TPM. Os problemas se tornavam para ela maiores do que eram realmente. “Não sei se tive a sabedoria para lidar com esse período. Ficava triste porque reconhecia que ela não conseguia evitar o problema”, complementa Michel.

Tenha paciência com sua parceira, só ela sabe o que sente. Procure levá-la para passear ou a deixe sozinha um pouco até que se sinta melhor, às vezes um pouco de solidão faz bem. E é exatamente essa solidão que busca Meyre Pereira, 25, quando está no período pré-menstrual.

Ela diz que quando percebe que está mudando de humor, pede a seu marido que não lhe dirija a palavra e muito menos faça brincadeirinhas que a deixe pior. “Fico muito sensível, me magoo com facilidade, choro a toa. Fico tão ansiosa que como demais”, explica Meyre.

Todos ao seu redor pagam pela sua irritabilidade, inclusive seus amigos e sua família. Meyre ainda completou dizendo que a doença implica no seu trabalho, pois perde a paciência totalmente com os clientes. “Já me acostumei com o problema e que nunca chegei a um estágio de depressão profunda, apenas a um nervosismo natural do ciclo”, conta.

Tratamentos como acupuntura e dietas podem amenizar os sintomas

Para Pedro Paulo Pellegrino, ginecologista, cirurgião e especialista em medicina estética, a TPM pode ser considerada uma doença grave, que causa danos prejudiciais à saúde da mulher e aos seus relacionamentos. Muitas de suas clientes tiveram problemas sérios em seu ambiente de trabalho e outras se separaram de seus cônjuges, já que os mesmos não suportaram a pressão por não saberem como lidar com a situação.

Existem hoje vários tipos de tratamento. Suspender a menstruação é um deles, mas deve ser analisado pelos pós e contras. É bastante recomendado por especialistas para casos de alta gravidade. “Já tive pacientes que tentaram o suicídio e outras que quase cometeram um homicídio”, revela o ginecologista.

Ele afirma que a TPM é uma doença e os sintomas podem ser amenizados com dietas a base de cálcio (leite e derivados), diminuição da ingestão de gorduras e alimentos que contenham cafeína, pois estes aumentam a ansiedade. Chocolate também não é uma boa escolha nesse período, apesar de ser o alimento mais desejado nessa fase do ciclo menstrual. A Acupuntura e a prática de alguma atividade física também pode ser uma boa opção para aliviar o estresse e o desconforto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s