rina pri

Sobre viagens, São Paulo, trabalho, livro, eu, amor

::: Passei uma semana em São Paulo, a trabalho. A viagem foi ótima. Foram dois dias gravando entrevistas com os patrocinadores do Fórum de E-Commerce (em agosto). Entrevistas em vídeo, gosto muito. Entrevistei sete pessoas, diretores e CEOs. Foram dois dias de pauleira…

Na quarta de noite fui pra casa da Fernanda. Quinta foi dia de Social Media Brasil, que não foi um bom evento, mas valeu a pena por alguns contatos.

Adiantei minha passagem de domingo para o hoje (sábado, eu ainda não dormi então ainda é hoje), porque estava muuuuito cansada, por mais que a Fe e o Luiz sejam ótimos eu precisava da minha casa, minha cama…

Não consegui encontrar as meninas, nem hoje. Mas na quarta de noite eu encontrei o Junior, ele foi numa luderia com o pessoal do trabalho e, como eu precisava mesmo fazer uma horinha até a Fe me buscar, aproveiteo pra ir lá. O lugar é super legal e eu quwro voltar com tempo de ficar lá jogando 🙂

Antes de ir pra lá, passei na livraria Cultura, da av. Paulista. Me segurei pra ter foco e comprar só o que eu já tinha programado: um livro de Rubem Alves, indicado pela Karen (Bomilcar). “Cantos do Pássaro Encantado” são crônicas deliciosas sobre o nascimento, a morte e a ressurreição do amor.

A cada história meus olhos enchem de lágrimas. Não porque elas são tristes, mas pq mostram o amor de uma forma tão linda, leve, gostosa, simples e ao mesmo tempo complexa e às vezes tão óbvia… E tantas vezes é difícil para entendermos isso tudo…

E não, eu não estou apaixonada nem amando nem gostando de alguém. Existe a intenção, hehehe, mas até que eu perceba algum tipo de reciprocidade eu prometi a mim mesma que não vou me “deixar levar”, até pq não há para onde nem por quem ir.

Mas eu realmente precisava falar do livro e confirmar a opinião da Karen: é um dos livros mais lindos sobre o amor. Não sobre a fantasia, a paixão, o desejo, não de forma fantasiosa, mas sim romântica – e romantizada.

E eu, que sou uma romântica mesmo, ainda inventei de ler o livro ouvindo Michael Bublé. É, eu sei, não deveria ter feito isso. Mas já fiz. E fiquei um pouquinho dolorida, exatamente por não estar “afim de alguém” e por, sim, querer isso. Aliás, faz tanto tempo que eu não fico realmente afim de alguém, que eu não encontro alguém que realmente valha a pena, que acho que isso tudo não passa de uma baita carência.

Well, que seja. Não é por isso que eu ouço músicas romanticas e fico tocada quando leio algo como esse livro. Sempre fui assim…

E também sempre fui toda essa confusão de sentimentos…

PS: escrevi esse post no avião, vindo de SP, e ouvindo a trilha de Glee (Michael Bublé já acabou). Adoro meu smartphone…

Anúncios

4 thoughts on “Sobre viagens, São Paulo, trabalho, livro, eu, amor”

  1. Vai ser multitarefa na China! Mal chegou e já postou!
    Amei tudo!
    Quando acabar o livro, me empresta? E me passa a trilha de Glee? (#pidonadusinferno)
    Senti mó falta de minha chéfia!
    Que bom que sobreviveu!
    Bju!

    1. claro que empresto! E passo a trilha de Glee, também 😛 Pidoninha do meu heart! hahahahah
      to morta de saudade tb. Horrível trbaalhar sozinha e sem vc 😛

  2. Melhor do q sonhar acordada eh viver esse amor reciproco e delicioso. Desejo p vc o q eu vivo hj, exatamente como acabo de te descrever. O amor verdadeiro nao acaba nunca e quem diz o contrario eh pq ou esta desiludido ou nunca encontrou o amor da vida dela (dele). Sejamos obedientes e firmes na fe que o Pai nos presenteia com bencaos. Grande beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s