rina pri

Não é engraçado? (ou, eu sou ‘A Dona da História’)

[eu fiz um post todo lindo com os vídeos com o trecho certinho de cada parte que queria. mas aí descobri que aquele link com o tempo, que o youtube disponibiliza, não funciona no wordpress. então eu linkei o texto, quando você clicar, vai abrir pro vídeo. e se alguém souber como fazer pra inserir só um trecho de vídeo no wp, me avisa!]

—————————————————————————————————–

::: “Não é engraçado o amor da sua aparecer justo na sua vida?”

Essa frase é do filme A Dona da História

E também do “discurso” de casamento de um querido.

(tá, tá, a frase é “não é coincidência demais… mas, continue lendo, aceite como licença poética)

Engraçado mesmo é você querer muito uma coisa e, quando recebe/ganha/alcança, perceber que sua vontade mudou, que já não é aquilo que quer. Ou, ao menos, que tá tudo muito diferente  você só tem certeza que mudou e que não se quer mais aquilo daquele jeito.

Não é engraçado?

Não é engraçado como a gente muda sem nem perceber? Como o tempo leva um monte de coisa, traz um outro tanto? Ficam as raízes, permanece a essência. Mas a mudança é nítida… Mas, afinal, não era isso que se esperava? Mudar? Melhorar com o tempo? Bom, ao menos a gente sempre espera que seja pra melhor…

“O tempo leva uma porção de coisa, mas tem coisa que só o tempo traz. Um exemplo de coisa trazida é que hoje a gente já pode escolher com que tipo de história a gente vai gastar o tempo que resta pra gente”

Mas, enfim, o que você queria? Afinal, a vida não é filme, né? É vida normal, né? “Filme sai pulando as partes chatas e só mostra os melhores momentos. E acaba quando acha que tem que acabar. Vida continua…”

E vai continuar. Só não sei pra onde, nem de que forma. Mas vai. É só eu saber “como é que eu vou fazer“, pra daqui uns 30 anos “saber como vou contar”.

Mas, por enquanto, eu vou pensar em outra coisa.

Chão, teto, parede… chão, teto, parede…”

Anúncios

3 thoughts on “Não é engraçado? (ou, eu sou ‘A Dona da História’)”

  1. Será q os 30 viram a cabeça da gente? Ou a gente acaba percebendo q a vida não é assim tão 8 ou 80 como a gente achava aos 20 e pouco? Pq tb ando assim, sem tantas certezas e, ao mesmo tempo, mais tranquila por não tê-las…

    1. Re, deve ser uma coisa assim, né…
      mas o meu maior problema ainda é pensar demais. analisar demais. mesmo dizendo que não to sofrendo etc, ainda continuo pensando demais. E isso, eventualmente, vai levar a um sofrimento (possivelmnte desnecessário).

      Tem remédio pra parar de analisar demais?

      1. Se vc descobrir, vc jura q me conta! Pq tb sofro desse mal. Penso demais e acabo me frustrando na mesma medida. 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s