Publicado por: Rina Pri | 17/02/2014

Drops back to home

::: Estive em Vitória neste final de semana. Fui pra casar o Fifi e a Léo (aka André Fiorini e Leonara). Foi tudo lindo, lindo, e bem divertido.

***

Fui no sábado e voltei hoje. Os dois trechos com escalas. Que coisa mais chata. Mas ao menos eu não despachei mala, então da sala de desembarque, em Congonhas, até dentro de casa, levei meia hora😀 Em Vitória não dá pra fazer essa conta, eu moro muito perto do aeroporto (perto que dá pra pegar nas rodinhas do avião durante o pouso, se você der um pulo alto).

***

O vôo de volta era 17h40. Lá pelas 15h30, quando eu comecei a arrumar as coisas, foi me dando aquela coisa de sempre, aquele banzo, a melancolia de toda vez. E ela foi só crescendo à medida que eu me aproximava da minha casa, em SP.

***

Acho isso engraçado (adjetivo: também conhecido como curioso. In: Dicionário da Rina). É uma tristeza-alegre, de saber que estou deixando a casa dos meus pais e voltando para a minha casa. Não tenho dúvidas de que não pertenço mais a lá, que meu lugar é aqui. Mas é uma sensação não muito boa (mas nem de perto tão ruim).

***

Pode ser apenas a saudade se antecipando, né?

***

Afinal, sinto falta de várias coisas da casa dos meus pais. A maior delas, acho, é a de ter café passado de manhã cedo. Não é a mesa posta, o café da manhã pronto. É apenas o café. Ah, e de ter bananas sempre em casa (aqui elas acabam estragando… como só na empresa).

***

Também sindo falta do meu banheiro – aliás, o banheiro de Vitória é o “meu banheiro”. O de São Paulo ainda é “o banheiro da casa alugada”. Mesmo tendo um chuveiro muito melhor.

***

Claro que meus armários em Vitória são melhores, foram planejados etc etc. Mas isso não me incomoda mais (não muito, não sempre).

***

Mas não troco minha sala, minha cama e o piso do apartamento de São Paulo por nada!

***

Não, não troco a minha casa, a minha vida em SP, pela de Vitória. Não é nem essa a questão.

***

Mas hoje cheguei assim, na melancolia. Talvez a TPM ajude a agravar. Talvez estar chateada com algumas coisas, também (família ê, família á). Provavelmente eu não ter podido ficar em Vix essa semana inteira (sendo que eu volto pra lá no próximo sábado) também ajude no processo. Mas o fato é que cheguei na minha casa e queria não estar aqui. A casa tá empoeirada. Tenho que desfazer a mala. Colocar roupa pra lavar. E todas essas coisinhas que fazem parte da dor e da delícia de ter a sua casa.

***

E aí o banzo é tamanho que nem dá vontade de cozinhar nada. Nem miojo. Fiz pipoca. Mas continuo com fome, porque, né…


Responses

  1. Te entendo, como te entendo. Seis meses morando num outro país, loooonge de casa (vulgo casa dos pais), tenho meus dias de simplesmente querer fazer as malas e voltar. Hoje é um dia desses. Mas como vc mesma disse, pode ser a TPM, pode ser a ansiedade de saber q em maio tou indo de férias, pode ser simplesmente saudade. Mas tem dias que tudo o que eu queria era fechar os olhos, bater meus sapatos vermelhos e, após dizer “Não há lugar melhor que o nosso lar”, estar em casa. Não nessa. Na outra.😉


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: